Tipo 1
– Bom dia!

– Bom dia.

– Nossa. Seca. Arrogante. Infeliz. Mal-amada. 

– Mas e-

– Quê?! Você acha que não é?? Nossa. É mais arrogante do que eu achava que era. Você é uma piada, eu tenho pena de você.

– Não, eu não disse nada disso.

– TÁ ME CHAMANDO DE BURRO AGORA? É isso? De burro ou de mentiroso né. Não dá pra confiar em você. Devia ter ouvido o Flavinho, você não presta. 

– … o Flavinho que espancou meu cachorro?

– Ah, claro. Espancou seu cachorro, e daí? Vai se fazer de coitada né? Claro que vai. Vitimista. Ele tem mais credibilidade que você, ridícula. Pelo menos espancou o cachorro mas não é arrogante. Acha que o mundo liga pra você, garota? Tudo aquilo que você fica dizendo no Twitter, cê acha que alguém lê aquilo? Aquilo lá mesmo sobre você gostar de comer macarrão, nossa, quem vê pensa que gosta.

– … mas eu gosto de macarrão. Por que você lê meu Twitter?

– AH, agora eu que sou o errado? Gosta porra nenhuma. Mentirosa. Eu sei do que você gosta. E prove que eu leio.

– Tá bom, então. 

– Vai me ignorar? Hahahaha claro. Típico. Saiba que eu nem ligo pra você. Sou 200% completo. Feliz. Tenho dó de você.

– Ok.

– Seu cabelo ficou horrível nesse corte novo.
Tipo 2
– Você é linda!

– Obrigada ❤

– Não, sério, super linda, super especial, profunda, diferente!

– Woah. Muito obrigada, fico feliz de saber que acha isso.

– Acho, acho. Quero ficar com você! Me apaixonei! Fica comigo?

– … não cara, não tô numa boa fase, desculpa. ):

– Nossa, esse monte de cara se arrastando por você te deixou bem babaquinha né? Cê nem é tudo isso. Tava te fazendo um favor. Escrota.
Tipo 3
– Eu amo você.

– Olha, eu não te amo, mas gosto de você. Você é legal. Só não correspondo o sentimento.

– Claro que não corresponde. Sou um monstro. Tenho depressão, minha vida é horrível. Todo mundo me odeia meu gato tem aids. Meu vizinho furava as bolas de futebol que caiam no quintal dele. Tudo bem me odiar, eu também me odeio, sério. Às vezes pensei que você poderia me ajudar. Acho que pode. Você parece diferente, você pode me salvar. Pode me ajudar. Deus sabe se aguento mais essa vida.

– Você não me ama, você ama a ideia de ter uma muleta pra te ajudar a andar, e eu não sou essa muleta. Eu sou uma pessoa.

– Tudo bem… quanto tempo será que aguento… 

Tipo 4
– Acho você tão legal. Você fala abertamente das coisas né. Até de sexo você fala.

– É, por que seria errado?

– Mas do que você gosta então?

– Hum?

– Assim, quando você está sozinha no seu quarto e você começa a

– Cara. Não quero falar disso contigo.

– Mas você não fala de sexo?

– Falo sobre o assunto sexo, não sobre a minha vida sexual dessa forma. 

– Vai fala pra mim o que você gosta. Você gosta daquilo que postou no tumblr?

– …
Raro tipo Shiny que forma minha rede modesta de melhores amigos e/ou pessoas com quem eu conseguiria me relacionar.
* depois de 4 meses sem ouvir falar na pessoa *
– Oi, Ada!

– Oiê. Foi mal a demora pra responder ):

– Nah relaxa! Como vai a vida? Há quanto tempo!

– Vai bem, bem! E a sua?

– Ah, tranquilão. Vamos tomar um café qualquer hora!

– Porra, vamos sim. Cola na Liberdade amanhã, a gente almoça.

– Beleza. Viu a política? Loucura.

– Pois é, rapaz, enfia na pauta.

– Sim, e Pokémon hein? Lança novo?

– Opa, certeza. Tá chegando!

– Cara, o que achou do It novo?

– Parece promissor. Pretende ver?

– Sim!

-Vamos!

– Vamos! Vou sair e amanhã a gente troca ideia melhor 😀

– Suave! Até amanhã!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s