De Lua

Diz a sabedoria popular 

Que mar 

Não tem cabelo.

Se você for muito fundo, não vai ter onde se agarrar. 

Mas o mar dela tinha sim cabelos… e, mesmo assim, ela foi longe demais. Sabia que a maré a puxaria para o fundo, para o turvo, para o coração daquele Oceano Impacífico. E deixou-se levar.

Não contente em ser o céu invertido, ele quis ser Lua eterna. E a puxou, a agarrou pelos cabelos. Ele sempre teve onde se agarrar. E ela sabia ele era maré alta e traiçoeira, Lua rebelde. Mas a praia estava longe demais, e quente demais… e, ah acreditem, ela se apaixonou pelo Mar de Lua muito antes de pensar que não sabia nadar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s