Sobre o 9º Andar

Como todos sabem – ou um dia saberão – nosso Universo é como um grande um prédio: tem muitos Andares. Cada Andar, em seus incontáveis metros quadrados, equivale a uma camada da existência: têm suas normas, seu próprio tempo, sua ciência e sua história. Imagine você, caro leitor, que a Terra é apenas 2º Andar… mas não é exatamente da Terra que eu falarei. Pense um pouco mais alto.

De todos os Andares em que já estive, sem sombra de dúvidas, o 9º é onde as coisas mais interessantes acontecem. Mas não se iludam. Por “interessantes” não quero dizer, necessariamente, boas.

Se desavisado ou apenas ingênuo, pode parecer que trata-se de uma terra perfeita. Miséria não há, mesmo nas mais baixas classes todos possuem muito mais que o suficiente para sobreviver. Segurança igual, poucas vezes se viu, afinal de contas, contra “Os Sete” é difícil quem possa. A medicina, certamente, é a mais avançada de todos os Andares e a infraestrutura não deixa brechas. De forma geral, os moradores do 9º Andar vivem bem, são felizes.

Para que eu possa prosseguir, necessito fazer algumas explicações: cada andar possui seu Síndico (ou Síndicos), é possível que você fale com o seu… Ou talvez sequer acredite nele. No 9º Andar existem nove Síndicos e, se derem sorte, eventualmente, os moradores podem esbarrar com algum deles no mercado, por exemplo.

Provavelmente, caro leitor, após ler minhas palavras, poderia apostar que estão iludidos. Mas acredite, o 9º Andar está longe da perfeição. O problema, eu diria, está nos Zeladores. Diferentemente do que possa estar imaginando, assim como aí, no seu andar, é mais fácil obter algum auxílio do Síndico do que do Zelador.

Posso não estar me fazendo entender, mas explico: Zeladores são representantes dos moradores, eleitos por estes para zelar pelos seus interesses. É o que alguns antigos moradores do 2º Andar (que, aliás, tinham vários Síndicos) nomearam de “Democracia”.

No 9º Andar temos os mais ganancioso, corruptos e dissimulados Zeladores jamais vistos em qualquer outro Andar. Por isso, caro leitor, a história desse Andar é repleta de sangue, intrigas e jogos de poder. E como não poderia deixar de ser, vez ou outra, surge um Morador revoltado.

A paz – como contarei em oportunidade futura – é coisa frágil e o que a separa do mais absoluto caos é linha tênue.

Me pergunto o que seria do 9º Andar sem “Os Sete”, mas isso é algo sobre o que ainda não escrevi.

Fazendo votos da mais alta estima e consideração,

Lantrine D.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s