Baroqueheart

Porque eu amo os sons mudos dos pensamentos de cada um. Mas não estamos mais exatamente no silêncio, estamos?

Estamos vivendo e dançando o Canon em Ré Maior. Consegue ouvir? Óbvio: é Pachelbel. As harmonias estão sobrepostas. O silêncio dos pensamentos já morreu na primeira voz.

“Tãaan nan nan nãan, nan nan nãan, tanã nanã nanãn nanãaan, nanã nãn nanãn nan…”

Incrível como os sons também tem cores. Incrível como o barroco é a nossa fase. 

É incrível como, mesmo na sobreposição de pensamentos de toda e qualquer pessoa, a harmonia é sempre intocável – e tocável! Tocável em Ré Maior, em toda sua beleza.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s